30 de jun de 2012

28 de jun de 2012

A VIDA CORRE DENTRO E FORA DE VOCÊ

Surpreendo-me ainda ao deparar com pessoas que pensam serem os Beatles uma bandinha que só pedia para pegar na sua mão ou dizer-lhe que ela o ama. Muita gente ainda não deixou-se levar por essa isca inocente dos caras para depois perceber, maravilhado, qual é o caminho que eles queriam mostrar.

As mensagens trazidas até nós, embutidas numa música inovadora e, por isso, arrebatadora, foram o desatar de um nó em nossos cérebros, descortinando a paisagem das possibilidades reais de liberdade, amor, respeito à vida, e sobretudo de posicionamento perante o mundo conhecendo-se a si mesmo.


18 de jun de 2012

RINGO CANTA PARA PAUL QUE COMPLETA 70 ANOS!

PAUL FAZ 70 ANOS!

Hoje é um dia abençoado da Beatlemania mundial: Sir Paul completa 70 anos! E para comemorar, publicamos um texto estupendo do nosso colega de Beatles Brasil, o Cláudio Teran. Esperamos sua leitura e comentários! Viva Paul! 

PAUL McCARTNEY FAZ 70 ANOS HOJE 
by Cláudio Teran 

Paul McCartney é da idade do tempo. Do meu tempo. Do seu tempo. Do nosso tempo. Se ele fosse um sujeito comum estaria se tornando oficialmente velho hoje aos completar 70 anos. Só que não estamos falando de um cara qualquer, mas de Paul McCartney. Se hoje ele crava 70 anos faz exatamente 50 que está entre nós como cidadão do mundo, ícone de... gerações. Um realizador. Paul McCartney transformou pelo talento, cantando e compondo. Seu fuzil é o contrabaixo em forma de violino. Não nasceu para ser governante mandatário mágico ou presidente. Mas é o comandante da maior revolução de felicidade duradoura e coletiva por metro quadrado a cada show que faz lotando estádios Em Recife, Tel Aviv, Nova York, Rio de Janeiro, Tóquio ou Dubai. Os coelhos de sua cartola são as canções dos Beatles que fez em parceria com John Lennon e um punhado de outras que fez sozinho. Suas músicas, aliás, são como hinos compreendidos em todo o planeta e por qualquer raça. 

Paul McCartney é como um Big Bang virtuoso. O perfeito representante do mundo ideal. Nesses cinquenta anos de duração da beatlemania ele nos fez esquecer as coisas más e provou que o movimento de que precisamos está mesmo em nossos ombros quando reagimos arrebatados enlevados motivados e mobilizados por ele e seu canto exato e novo. Mais que novo contemporâneo porque Paul não veio para passar. Ele ainda é o mesmo cara que povoa os sonhos de mulheres que envelheceram imaginando que aquele rapaz de Liverpool seja o príncipe encantado perfeito. Elas ainda estão aí dividindo o mesmo sentimento com garotas que nos dias de hoje berram quando ele passa: I Love You Paul! 

E os rapazes? Quantos são os homens do mundo que se espelharam nele para serem músicos, cantores, compositores... McCartney é o tal que faz os sorrisos e as lágrimas das pessoas aflorarem por prazer. Seus gestos palavras atitudes e letras das canções que estamos cantando são como um refrão sem fim. A mais perfeita tradução do carnaval de luzes que se acendem movidas pela combustão de energia que ele causa. Paul McCartney, não duvido, é um daqueles casos em que o amor será eterno em qualquer tempo porque não consigo imaginar que ‘Hey Jude, The Long and Winding Road, She’s Leaving Home, For no One, And I Love Her, Let it Be, Michelle’ e tantas outras deixem de ser canções para sempre. Eu sou um dos sujeitos felizes que vai completar cinquenta anos de idade no mesmo ano do meio século de beatlemania. No ano dos setenta de Paul McCartney. 

A longa e sinuosa estrada que leva até sua porta jamais desaparecerá. Eu já vi esta estrada antes. Ela sempre me traz até aqui. Conduz a todos nós até sua porta. Sou testemunha do melhor dos tempos. O tempo em que um gigante como Paul McCartney continua caminhando pela Terra...