31 de ago de 2013

GRAVAÇÕES INÉDITAS DOS BEATLES VINDO POR AÍ?


Roger Stormo, do Wog Blog, um blog especializado nos Fab Four, começou uma verdadeira investigação que revelou que um novo disco, ou conjunto de discos, contendo gravações dos Beatles na BBC estaria prestes a ser lançado. Stormo foi além em sua cruzada por informações e chegou a divulgar o que poderia ser a capa, o mês de lançamento (novembro) e o nome do álbum: On Air - Live At The BBC Volume 2.



O material do(s) disco(s), no entanto, não partiria de gravações originais da própria BBC (antes dos anos 1970 a emissora reutilizava suas fitas, gravando novas apresentações sobre outras já transmitidas, apagando gravações que hoje seriam ouro puro), mas de vinis que teriam sido gravados para que fossem retransmitidos por filiais da emissora britânica ou gravações feitas por ouvintes e resgatadas em uma campanha chamada 2012 Listeners' Archive Campaign. A foto de capa seria uma versão editada (colorizada e sem os transeuntes) de uma foto de Dezo Hoffmann com Paul, John, George e Ringo na Guidford Street, em Londres, caminhando em direção à Russell Square.


O primeiro volume de "Live at the BBC" consistia de 56 músicas e 13 faixas de diálogo, todos, como diz o nome, gravados na emissora britânica. O CD duplo, lançado em 1994, chegou a nº 1 nas paradas do Reino Unido e à terceira colocação nos Estados Unidos e, possivelmente, preparou o terreno para as três coleções Beatles Anthology, lançadas em 1995 e 1996. Nem a MCA Music (subsidiária da Universal Music nas Filipinas, onde parte das informações teria vazado), nem a Universal, nem a própria banda confirmam qualquer uma dessas informações. O post da MCA Music em que a suposta capa do álbum aparecia foi apagado.

Confirmado apenas, por enquanto, está o lançamento do livro "The Beatles – The BBC Archives: 1962-1970", um compêndio de fotos e conversas transcritas detalhando as aparições dos Fab Four na rádio da Inglaterra. Em um post mais recente, o próprio Stormo reclama da forma como as informações divulgadas por ele tem sido noticiadas pela mídia. A Rolling Stone americana, por exemplo, o contrário do The Guardian e do Whiplash, teria mudado o tom investigativo usado por ele e dado o lançamento como certeza pura. Ficaremos atentos. Você também pode fazê-lo acompanhando o WogBlog (em inglês).


Por Leonardo Daniel Tavares da Silva

27 de ago de 2013

VIDEOCLIPE OFICIAL DA CANÇÃO "CREIO QUE NÃO"

Sensacional clipe dos amigos da banda Golpe Sujo, de Niterói! Claro que dá pra notar a influência dos Beatles! Yeah!


Vai lá e adiciona eles no facebook: https://www.facebook.com/golpe.sujo !!

23 de ago de 2013

MONALISA TWINS TOCA TUDO E CANTA WHILE MY GUITAR GENTLY WEEPS


Hoje o Beatlebox traz um cover também muito bacana da Monalisa Twis cantando e tocando While My Guitar Gently Weeps, de George Harrison. Essa belíssima canção foi lançada no White Album em 1968. Cool! 

11 de ago de 2013

FELIZ DIA DOS PAIS!


Reflexão no Dia dos Pais: 

Num mundo onde impera a ganância negativa e o consumismo desenfreados, somos vítimas de várias mensagens que nos impele a descartar todo o tipo de sentimento puro em relação à família, aos pais, aos amigos e ao próximo, visando apenas a atitude de obter coisas e satisfazer causas individuais. Necessário é realizar nós próprios, facultativo é realizar os objetos. 

É preciso estudar, situar-se no mundo, autoconhecer-se, buscar as verdades encobertas e deturpadas pelos interesses escusos de quem usa a inteligência em seu próprio proveito, ou seja, inteligências isentas de espírito, que só buscam usar, explorar as pessoas e enegrecer seus sonhos. 

Quando é que vemos alguma ação enaltecedora, respeitosa e assistencial do ser humano, quer seja um pai, um irmão, um trabalhador, um doente, um menos favorecido que não seja com o intuito velado de aproveitar-se e obter alguma vantagem? Vemos muito pouco, mas nós podemos aumentar isso, pois nossas almas não têm um crachá funcional, mas luz universal. 

Nesse Dia dos Pais vamos procurar não nos concentrar apenas em dar ou receber alguma COISA. Busquemos sim nos olhos do nosso pai - ou na sua lembrança -, dos filhos, da família e dos amigos aquela centelha divina que nos une. Sim, ela existe. E nunca apaga. É aquela luz universal. 

Que nesse Dia dos Pais essa centelha nas nossas vidas se agigante e incinere a negatividade de quem (ou do que) nos chega para dificultar nossa verdadeira felicidade. Nossas vidas não devem ser pautadas pelo sucesso ou pelo fracasso, e sim pela felicidade ou infelicidade. 

Feliz Dia dos Pais!

E para não faltar música, um grande compositor e letrista - irrepreensível pai e avô - faz questão de cantar:

Me dê sua mão.Eu gostaria de apertá-la
Quero te mostrar que sou seu amigo
Você entenderá, se eu conseguir esclarecer
É tudo o que importa no fim

Não preocupe se isso pesar uma tonelada
Foi o que o pai disse ao seu filho mais novo
Eu não me importo se pesar uma tonelada
Enquanto eu e você estivermos aqui, toque aqui
Enquanto eu e você estivermos aqui, toque aqui

Se houver uma briga, gostaria de consertar
Eu odeio ver as coisas darem errado
A noite é escura e todas as emoções misturadas
Está ficando mais claro cantar uma canção
Toque aqui.

 

7 de ago de 2013

WATER

Capa do filme (clique para ampliar)

O grande amigo Luiz Lennon, presidente do Cavern Club em São Paulo (e no facebook), postou hoje e resolvi divulgar aqui também no Beatlebox: 

George Harrison tinha outras facetas que ultrapassavam a fronteira da música. Ele revitalizou praticamente sozinho a indústria cinematográfica britânica durante o “tédio” dos anos 80. 

Com sua empresa HandMade Films, ele produziu momentos subversivos e de humor negro como em Monty Python’s Life of Brian (1979), Time Bandits (1981), Mona Lisa (1986), Withnail and I (1987) e How to Get Ahead in Advertising (1989). 

A HandMade quase levou Harrison à falência, mas sua disposição em apoiar financeiramente filmes “pequenos” e não-convencionais produziu algumas das melhores joias do cinema britânico. Um dos filmes produzido pela HandMade Films, foi ‘Water’, filmada em 1985. A história recheada de humor típico inglês, se passa em uma fictícia ilha chamada Cascara ainda pertencente à colônia britânica. Logo a pequena ilha pacífica, que estava sendo ignorada pelo governo britânico e pela mídia internacional, tem sua paz perturbada quando uma plataforma de petróleo abandonada inicia exploração e fornecimento de água – no padrão das melhores marcas como Perrier. Gente de todas as partes, incluindo a Frente de Libertação de Cascara, a Casa Branca e até os cubanos passam a ter interesse no futuro da ilha e ameaçam destruir a vida pacífica dos seus habitantes. 

O filme tem como protagonista principal o ator Michael Caine interpretando Baxter Thwaites, o governador da colônia. Ele foi um fracasso comercial e de crítica, mas é interessante para os fãs da música, afinal aparecem tocando juntos na película nada mais, nada menos que George Harrison, Ringo Starr, Eric Clapton e Ray Cooper, formando a banda de apoio para dupla de revolucionários que lutam pela libertação de Cascara. 

A música se chama ‘Freedom’ e este trecho do filme pode ser assistido no vídeo abaixo: O enredo de ‘Water’ parece ter sido inspirado pela comédia britânica interpretada por Peter Sellers chamada Man in a Cocked Hat de 1959. Curtam!